CONTAGIE E SEJA CONTAGIADO

Quando falamos de estilo vida, percebemos facilidades que a tecnologia nos oferece no dia a dia através das redes sociais, meios de comunicação, e informações que parecem não ter limites, tornando nossos dias cada vez mais curtos.

Se pensarmos de outra maneira, percebemos que teoricamente, somos pessoas mais interativas (que nossos pais, avós), afinal temos centenas de amigos no Face, outras dezenas no whatsaap, twitter, e tantos outros comunicadores e redes sociais.

Contudo não damos conta de quão distantes estamos destes mesmos “amigos”, percebemos que quando saímos de nossa zona de conforto, descobrimos a carência de nosso próximo, quando não a nossa também. Mesmo com toda a tecnologia e facilidade de se comunicar, o ser humano não é capaz de viver bem, de forma plena e saudável, sem que haja uma verdadeira interação entre si, um contato pessoal de verdade.

Todos nós já presenciamos o que acontece com um simples abraço, quantas coisas são reveladas, a confiança que é gerada, demonstrando o quanto nossa atual “conexão” é artificial e não traz o verdadeiro benefício para um relacionamento interpessoal. Acredito que a maioria de nós concordamos com isso, mas a cultura da sociedade atual tem imposto um estilo de vida, totalmente oposta daquilo que necessitamos, em nome de uma vida, prática,ágil, de alta produtividade, eficiência e eficácia. Mas será que precisamos ter esse estilo de vida, ou podemos nos adaptar e encontrar um meio termo, onde a tecnologia não nos fará privar de nossa vida social mais intensa, de contato físico com minha família, amigos,….

Fomos feitos para esse contato pessoal, contudo a sociedade moderna nos impõe de maneira sutil essa pressão.

Com certeza não temos como fechar os olhos para a tecnologia e seu avanço, mas com criatividade devemos sim, repensar e administrar melhor o nosso tempo e a nossa atitude, para nos conectarmos de forma real uns com os outros (um carinho, a conversa/bronca olho no olho, as gargalhadas, parar para ouvir,…).

Infelizmente não temos uma formula exata para isso ou algum antídoto, mas podemos nos comprometer (cada um de nós)e diariamente lutarmos para fazermos e termos uma conduta de pessoa que abraçam que conversam olho no olho, que dão boas gargalhadas juntos, entre outras coisas. Devemos sair do imobilismo e dar o primeiro passo nesta direção, inspirando outras pessoas a fazerem o mesmo. Quando contagiamos somos contagiados também.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s